Receitas

15.5.18

Dourada na Frigideira com Salada de Funcho, Rabanetes e Beterraba

Adoro uma Dourada fresquinha e desde que aprendi a arranjar e a filetar, ainda me dá mais prazer tratar dela.


Ora, este prato é muito simples, e podem arranjar a vossa dourada em casa ou pedir que vos arranjem a mesma na peixaria, o resultado final são dois filetes sem espinhas e com pele!

Ora bem, para esta receita e para quatro pessoas vamos precisar de:


  • 4 Douradas pequenas
  • 1 fio de Azeite
  • Pimenta preta qb
  • Sal qb
  • 8 folhas de Alface Roxa
  • Tomates cherry/mini Chucha de várias cores
  • 1 Beterraba
  • 1/2 funcho
  • 4 Rabanetes
  • 1 colher de sopa de Mel
  • 1 colher de sopa de Vinagre Balsâmico
  • 4 colheres de Sopa de Azeite
  • Oregãos

Depois das Douradas estarem arranjadas, temperamos as mesmas com sal e pimenta preta.

Agora lavamos a alface, cortamos os tomates em 4 e o 1/2 funcho em Juliana, os Rabanetes e a Beterraba em rodelas muito finas, juntando tudo numa saladeira.

Num frasco, que tenha tampa, colocamos o Mel, o Vinagre Balsâmico e o Azeite. Fechamos o frasco e agitamos até ficar completamente emulsionado.

Em seguida, numa frigideira colocamos 1 fio de azeite e deixamos aquecer bem, e colocamos os filetes com a pele para baixo, para que não encolham, com uma escumadeira pressionamos ligeiramente o filete. Assim que a cor mais baça (branco Baço) começar a chegar á espinha, o nosso peixe está pronto e podemos agora, virar e deixar alourar 30 segundos retirando de imediato.

Falta temperar a salada e empratar.



Uma coisa importante quando temperamos a salada é não a deixar a nadar no molho, tenham por isso atenção. É preferível levar numa tacinha de mesa o molho, para quem quiser mais,do que afogar a salada.

Normalmente, coloco a salada e por cima os filetes, como está na foto.



Literalmente Sem Espinhas e Muito Saudável.







13.4.18

Cozido à Portuguesa


Cozido! Aquele prato que cada um de nós tem a melhor receita do mundo, ou pelo menos conhece o melhor sítio para o degustar.
Eu não sou excepção e acho que o meu Cozido é muito bom!
Para mim, o truque de um bom cozido é a colher de pau! Porquê? Já vos explico!

Para 4 pessoas precisamos de:


  • 400gr de carne de Vaca
  • 400gr de carne de Porco
  • 1 orelha
  • 1 pé de porco
  • 4 tiras de Entremeada
  • 1 pedaço de Toucinho Branco
  • 2 Farinheiras
  • 2 Chouriços de Carne
  • 2 Chouriços Pretos
  • 2 Morcelas de Arroz
  • 2 Cenouras Grandes
  • 1 Couve Branca
  • 4 Batatas
  • 250gr de Arroz
  • Hortelã
  • 1 Cebola picada
  • 1 dente de Alho picado
  • Sal qb
  • Pimenta qb
  • Azeite qb



Depois de limpar a carne e descascar os legumes, divido as carnes num tacho e os legumes numa panela já com água fervente.

E é agora que entra o meu truque, numa colher de pau e aproveitando o fio dos enchidos, coloco um de cada na colher de pau e ponho a mesma por cima do tacho das carnes, fazendo com que os enchidos cozam no vapor e deixem os líquidos cair sobre a água. Repito o mesmo processo para a panela dos Legumes.

Depois de ter as carnes e os legumes cozidos e tendo em atenção que as carnes demoram muito mais tempo que os legumes a cozer, vou tratar do arroz e num tacho faço um refogado com o azeite, a cebola e o alho, depois coloco o Arroz e deixo que fique translucido, em seguida junto a água, metade dos legumes e a outra metade das carnes. Quando estiver quase cozido, coloco por cima um raminho de Hortelã.

Enquanto o arroz coze, corto as carnes e os enchidos.
Em minha casa, não comemos as extremidades(pé de porco, Orelha,...) nem o Toucinho Branco, no entanto eu gosto sempre de colocar, pois deixa um sabor ótimo.

Já agora e como um Cozido merece tudo, aproveitem para abrir uma boa garrafa de Tinto.

Tudo pronto? Vamos empratar, levar para a mesa e aproveitar cada pedaço desta iguaria que a muitos de nós nos leva a casa das avós!


Caseiro e Sem Espinhas!

3.4.18

Arroz de Pato e Ovos de Codorniz Estrelados

Gosto bastante de Arroz de Pato e acho que só tinha feito uma vez.

No entanto, quando vou a Santo Tirso, como quase sempre.

Por lá, costumam juntar Ovo Estrelado e se inicialmente achava muito estranho, depois de experimentar a primeira vez, entendi o motivo.
É que fica delicioso!



Ora então para cerca de 6 pessoas vamos precisar de:
  • 1 pato inteiro com cerca de 2,5Kg
  • 2 Cebolas
  • 2 Folhas de Louro
  • Pimenta Preta em Grão qb
  • 1 ramo de Alecrim
  • 3 dentes de Alho
  • 1 chouriço de Carne
  • 1 pedaço de Bacon
  • 200ml de vinho do Porto
  • Água qb
  • 3 chávenas de Arroz 
  • 6 chávenas de Caldo do Pato
  • 1 colher de Gordura do Pato
  • 12 ovos de Codorniz

Numa panela vamos colocar o pato, o  chouriço e o bacon, a cebola cortada em meias luas, o alho, o louro e o ramo de Alecrim, o Vinho do Porto e a Pimenta Preta em Grão e por fim a água suficiente para cobrir o Pato e fazer Caldo suficiente para mais tarde cozermos o Arroz.
Quando o Pato estiver bem cozinhado, no meu caso foram cerca de 2h, vamo retirar do lume e esperar que arrefeça para o conseguirmos desfiar, sem esquecer de reservar o Chouriço, o Bacon, o caldo e a gordura que sobrou da cozedura.

Vamos então tratar do arroz, começamos por picar uma cebola, e levar a refogar na gordura do pato.
Lavamos o arroz em água fria e juntamos ao tacho para que frite ligeiramente.
Agora vamos regar com o caldo da cozedura do pato, temperar com sal e deixar cozinhar. 
Aproveitamos este tempo para cortar o chouriço em rodelas e o bacon em pequenos pedaços.
Por fim vai tudo para a assadeira, uma camada de arroz, uma camada de Pato, o Bacon, outra camada de arroz e por fim o Chouriço.
Agora é ir ao forno até ficar dourado.

Antes de ir a mesa, fritamos os ovinhos de codorniz, que se querem mal passados, colocamos em cima e garanto que não se vão arrepender!





Surpreendente e Sem Espinhas

23.2.18

Peito de Frango, Legumes Dauphinois e Redução de Vinho Tinto

As batatas Dauphinois são uma receita francesa bastante conhecida, no entanto, como tinha bastantes legumes em casa, decidi fazer algo parecido.
Ficou delicioso e é uma forma diferente de comer vários legumes numa só refeição.




Ingredientes para 4 pessoas

Para os legumes

  • 4 batatas vermelhas grandes
  • 6 cenouras médias
  • 4 curgetes
  • 1 alho francês grande
  • 1 pacote de natas gordas
  • 1 colher de sopa de manteiga sem sal
  • Noz moscada qb
  • sal qb
  • pimenta preta qb
  • 2 dentes de alho grandes
  • Queijo emental ralado
Ligamos o forno nos 180º.
Começamos por lavar muito bem todos os legumes e com a ajuda de uma mandolina, fatiamos bem fino a batata, a cenoura e a Curgete (apenas até ás sementes, não aproveitamos o interior), o Alho Francês utilizamos apena a parte branca que cortamos em Juliana muito fina.

Depois de termos todos os legumes cortados, num pirex, vamos começar a montar os nossos legumes, mas antes cortamos um dente de alho ao meio e esfregamos o pirex.

Começamos então com uma camada de batata, depois uma camada de curgete, uma camada de cenoura e finalmente o Alho Francês, temperamos com Noz Moscada, Pimenta e Sal e voltamos a fazer novas camadas até terminarmos os legumes. A camada superior deve ser de batata.


Vamos agora aquecer a manteiga e as natas, ao lume, numa panela, juntamente com o último dente de alho.
Mesmo antes de levantar fervura, retiramos do lume e vertemos por cima dos legumes, cobrimos com o queijo ralado e estará pronto assim que o queijo ficar coradinho

Para o frango
  • 4 peitos de frango
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • sal qb
Numa frigideira colocamos a manteiga a derreter e em seguida vamos alourar os peitos de frango, aos quais demos uns cortes da diagonal.
Numa travessa de ir ao forno, colocamos mais uma colher de sopa de manteiga e aproveitamos que está quente, com os legumes para terminarmos lá de cozinhar os peitinhos, que temperamos com Sal.

Para a redução
  • 2 chávenas de Vinho Tinto Seco de qualidade
  • 1/2 chávena de Vinagre Balsâmico
  • 1 colher de sopa de açúcar mascavado
  • Sal qb
  • pimenta qb
Numa frigideira alta, colocamos o Vinho Tinto e o Vinagre Balsâmico e deixamos cozinhar durante cerca de 20 minutos em lume baixo.

Em seguida, colocamos os restantes ingredientes e deixamos que reduza até ficar com a consistência de uma calda grossa.





Delicioso e Sem Espinhas

31.1.18

Codorniz, Puré e Grelos com Redução de Vinho do Porto



Gosto muito de Codorniz! Do sabor intenso! Das memórias!
Normalmente, comia grelhadas. Desta vez, decidi fazer no forno com uns pequenos truques que fui testando pelo caminho.

Para 4 pessoas vamos precisar de:

Para as codornizes e para a redução

  • 4 codornizes ( se não as souberem arranjar, peçam para separar, as pernas, coxas e peito, ficando com 4 pedaços, mas peçam a carcaça, vai precisar dela)
  • 1 Alho Frances
  • 2 Cenouras
  • 1 Cebola
  • 1 talo de Aipo
  • grãos de pimenta rosa
  • grãos de coentros
  • grãos de Cardamomo
  • azeite qd
  • 150ml de vinho do Porto ou Vinho Tinto de qualidade
  • 1 col de sopa de Manteiga
  • Pimenta qd
  • Sal qb
Para o Puré
  • 500gr de Batata para puré
  • 1 folha de louro
  • 150gr de Manteiga sem Sal
  • qb de Noz Moscada
  • sal qb
Para os Grelos de Nabo
  • 1 molho grande de grelos de Nabo com flor
  • 6 dentes de alho
  • Azeite qb
  • Pimenta qb

Para cobrir

  • 1 mão cheia de Nozes Pecan


Nesta receita, começamos com a preparação do que vai ser a Redução. Assim, começamos por cortar todos os legumes. Num almofariz, vamos desfazer a Pimenta, os Coentros e o Cardamomo. Em seguida, num tacho largo,vamos colocar as especiarias e deixar que soltem todos os aromas. Depois, colocamos um fio de azeite e quando estiver quente colocamos os legumes a saltear. Quando estiverem mais moles, juntamos as carcaças das Codornizes e envolvemos tudo muito bem. Deixamos ficar um bocadinho e cobrimos com água a ferver e cerca de metade do Vinho do Porto, tapamos e deixamos a magia acontecer.

Em seguida vamos passar para o puré.

Temos duas formas de fazer.

Cozemos as batatas com a folha de Louro, passamos no esmagador de batata, juntamos a Manteiga e a Noz Moscada e o Sal e mexemos até ficar cremoso.

Ou então, ligamos o forno a 180º, e com as batatas lavadas e com uns pequenos cortes, levamos as mesmas a assar no forno com casca e a folha de Louro. Depois de assadas, retiramos a pele, passamos no passador, juntamos a Manteiga, a Noz Moscada e o Sal e mexemos até ficar cremoso.
A grande diferença está no sabor que queremos retirar. Com a batata no forno, vamos ter um puré com um sabor mais intenso.

Seja qual for a forma o importante é que no final o puré fique cremoso.

Voltando ás nossas codornizes, numa frigideira com um fio de azeite, vamos selar os pedaços de codorniz que em seguida levamos ao forno com um pouco de Sal a cerca de 180º até ficarem cozinhadas.

Vamos agora escaldar os grelos, que já foram lavados e escorridos, em água a ferver com sal e enquanto isso picamos os dentes de alho.
Depois de os escaldarmos, paramos a cozedura dos mesmos com água fria com cubos de gelo, e escorremos em seguida, reservando.


Quando as codornizes estiverem prontas e todos os restantes elementos estiverem praticamente prontos, vamos passar para a redução.
Escoremos bem o líquido onde estão os legumes e as carcaças para uma frigideira, levamos ao lume até ferver, em seguida retiramos as codornizes do forno, colocamos num outro tabuleiro tapado para que não arrefeçam e vamos usar o Vinho do Porto restante para "limpar" o tabuleiro onde estiveram a assar, aproveitando assim todos os sulcos, despejamos este liquido magnifico na frigideira, e em lume alto vamos deixar o calor entrar em ação e reduzir o nosso molho, quando estiver pronto, juntamos a manteiga e deixamos mais um pouco ao lume. A manteiga vai enriquecer e dar brilho ao nosso molho.

Quanto aos grelos, está na altura de os passar para o Wok e saltear em azeite e alho.

Agora que temos todos os elementos prontos, retificamos os temperos, e está na hora de empratar.

Depois de empratado só falta polvilhar o prato com as Nozes Pecan picadinhas, sentar e aproveitar cada garfada!


Naturalmente Sem Espinhas!

29.12.17

Escalopes surpresa com esmagada de Grão e Couve Coração

As receitas da nossa infância, continuam sempre na nossa memória!
Por isso mesmo, decidi ir ao bau e recriar uma receita que a minha avó Quica fazia e que eu adorava!





É uma receita muito simples mas cheia de sabor!

Para 4 pessoas, vamos precisar de:


  • 4 Escalopes de Vitela
  • 4 ovos Cozidos
  • 1 noz de manteiga sem sal
  • azeite qb
  • sal qb
  • pimenta qb
  • 2 raminhos de Alecrim
  • 1 raminho de Tomilho
  • 2 frascos de Grão de Bico cozido
  • 1/2 Couve Coração
  • 2 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • Frutos Secos qb
Começamos por colocar os ovos a cozer, eu decidi recriar mesmo a receita da minha avó e cozer bem os ovos, mas para a próxima vou deixar a gema por cozer.
Enquanto os ovos cozem, temperamos os Escalopes com sal e pimenta, cortamos a couve em Juliana fina e depois de escorrer o Grão, vamos dar-lhe uma entaladela, para aquecer e ficarem mais fáceis de esmagar, numa panela com água a ferver, a folha de Louro e sal.

Preparamos 2 frigideiras, numa vamos colocar a noz de manteiga, o azeite, 1 dente de alho esmagado e as ervas, na outra azeite e o restante dente de alho também esmagado.

Com os ovos cozidos e descascados, vamos estender bem os escalopes e colocar o ovo no centro, rolando em seguida e fechando com um palito ou com linha alimentar.

Repetimos o processo para os restantes escalopes e colocamos na frigideira quente que tem as ervas.

Escorremos a água do Grão, retiramos as peles (eu prefiro sem pele), voltamos a colocar na panela e com a ajuda de um esmagador vamos pressionando. Não queremos um puré, queremos só mesmo o Grão esmagado.

Vamos dando um olhinho aos Escalopes que devem ficar no nosso ponto preferido.

Na frigideira que apenas tem o dente de alho e o azeite vamos saltear a couve.

Salteada a couve, vamos juntá-la com ao Grão e aproveitar para lhe dar uma textura crocante com a ajuda dos frutos secos picados grosseiramente.





Agora é só empratar!

Cheio de Memórias e Sem Espinhas




29.11.17

Dica #62 - Massas - Massa Filo


A massa Filo é parecida com irresistíveis camadas finas como papel. Para fazê-la é preciso rapidez e prática — por isso é normalmente comprada pronta.
No Médio Oriente, a massa filo é, em geral, assada em camadas com saborosos recheios. A técnica é fácil, desde que se mantenha a filo coberta com pano úmido, pois seca com rapidez.

Imagem retirada do Pinterest


Para a fazermos em casa precisamos de:

  • 1/8 de colher de chá de Vinagre
  • 1/4 de colher de chá de Sal
  • 1/2 Chávena de Leite Morno
  • 1 Ovo batido
  • 200gr de Farinha de Trigo
  • 2 colheres de chá + 2 colheres de Sopa de Manteiga derretida
Começamos por peneirar a farinha e o sal para uma superfície lisa,  em seguida juntamos o Ovo batido, o leite morno, 2 colheres de chá de manteiga derretida e o vinagre emulsionando bem a mistura. Abrimos um buraco na farinha e colocamos a mistura anterior. Vamos agora, com as pontas dos dedos amassar tudo começando de fora para dentro.
Quando estiver tudo bem misturado, batemos com a massa na mesa, até que se descole da mesma e fique com uma consistência maleável.
Formamos uma bola e pincelamos com 2 colheres de sopa de Manteiga derretida.
Em seguida vamos cobrir a massa com uma tigela aquecida durante cerca de 45min.
Agora começa a fase mais delicada.
A massa tem de ser esticada até ficar com cerca de 1ml de espessura e o truque para não rasgar é estender de dentro para fora. Caso as bordas fiquem muito grossas, basta cortar.

Uma das mais famosas receitas do mundo com massa filo é a Baklava.

Imagem retirada do Pinterest

Não é simples de fazer e já existem de compra com grande qualidade.

Se ariscarem, digam-me qual foi o resultado.

Dicas, Sem Espinhas

24.11.17

Frango no Forno com Manteiga de Ervas


Quem não adora Frango no Forno, bem temperado, com a pele estaladiça e cheio de sabor?
Eu adoro e acompanhado com chips de batata doce, ainda fica melhor.
Para que fique todo o sabor na carne, vamos massaja-lo com uma manteiga muito especial!


Para 4 pessoas precisamos de:

  • 1 Frango
  • 200gr de Manteiga sem Sal
  • 4 ramos de Alecrim
  • 4 ramos de Estragão
  • 4 ramos de Salva
  • 1 colher de sobremesa de Alho moido
  • 2 limões inteiros (um inteiro picado e outro ás rodelas) e sumo de meio limão
  • Sal qb
  • pimenta qb
  • Azeite qb


Começamos com a manteiga.
A cerca de 150gr de manteiga, juntamos 3 ramos de cada uma das ervas bem picadas, o alho, a pimenta e o sal.
Misturamos tudo e guardamos.

Ligamos o forno a 200º

Vamos agora agarrar o frango e com muito cuidado, "descolar" a pele da carne. queremos que a pele fique no sitio e inteira, esta parte é para ser feita com calma, para garantir que não fazemos nenhum corte na pele.

Em seguida vamos massajar o frango, colocando um pouco de manteiga na mão e colocando a mesma entre a pele e a carne. Fazemos isto na ave toda incluindo no rabiosque onde colocamos também o limão picado.

Com a manteiga que sobrar, passamos por cima de toda a pele.
Amarramos as pernas.

Numa assadeira, colocamos o azeite, dispomos o frango no meio, o limão ás rodelas e os ramos que sobram das ervas em volta e regamos com o sumo.

Em seguida, levamos ao forno, a 200º durante 15 minutos e baixamos para os 180º deixando cerca de 45min.



Acompanhamos com as Chips de Batata Doce, partimos e aproveitamos cada momento deste manjar!


Suculento e Sem Espinhas

15.11.17

Dica #61 - Massas - Massa Folhada

Massa Folhada!
Quem não gosta das pequenas maravilhas que são feitas com massa folhada!

(imagem retirada do Pinterest)

Eu pessoalmente adoro trabalhar com Massa Folhada mas nunca tentei fazer!

Existem três estágios principais no preparo desta massa de manteiga leve e folhada, usada para tortas doces e salgadas.
São eles:
Criar a base, adicionar a manteiga e abrir, dobrando e virando a massa. Para melhores resultados, a massa deve estar gelada.
Deixo-vos a receita da Massa e duas receitas feitas com Massa de Compra, Cataventos e Rosas de Massa Folhada!


Receita dos Cataventos aqui

Segue a receita para os mais aventureiros:

Ingredientes:


  • 500 g de farinha de trigo
  • 250 ml de água fria
  • 75 g de manteiga derretida sem
  • sal
  • 2 colheres (chá) de sal
  • 300 g de manteiga sem sal


Fazemos a massa com farinha, água, manteiga derretida e sal.
Amolecemos ligeiramente a manteiga e fazemos um quadrado de 2 cm de espessura.
Achatamos a massa numa superfície fria e levemente enfarinhada.
Juntamos a manteiga e fazemos uma bola.
Depois abrimos, dobramos e viramos a massa seis vezes, levando ao frigorifico por 30 minutos a cada segunda virada.
Rende 1,25 kg.

Receita das Rosas aqui

Dicas, Sem Espinhas

10.11.17

Quiche de Outono


Tal como prometi, aqui fica a minha receita de Quiche com massa caseira (vou ensinar a receita para fazer à mão e para fazer num Robot de Cozinha), recheada de coisas boas!

Para a massa vamos precisar de:

  • 300 gr farinha sem fermento
  • 130 gr manteiga
  • 70 gr água
  • 2 gr de sal
Como esta massa leva um recheio com ovos, opto por não o colocar na massa e ajusto assim os restantes ingredientes.
Se fizermos num Robot de Cozinha, começamos por juntar todos os ingredientes no copo e na velocidade 6 batemos por 15 segundos.

Se fizemos à mão, o processo é parecido, eu junto uma taça a farinha e a manteiga que vou desfazendo com a ponta dos dedos, em seguida transfiro a mistura para a bancada, faço uma cova no centro da massa e começo a juntar a água que já tem o sal e amasso, atenção que a massa não pode ser muito amassada para não ficar rija.

Depois de amassada, deixamos a massa descansar e passamos para o recheio.



Depois de amassada, deixamos a massa descansar e passamos para o recheio.

Nesta quiche usei:


  • 100gr de bacon
  • 1 alho francês laminado
  • 150gr de Cogumelos brancos, frescos, laminados
  • 250 gr de espinafres
  • Pimenta qb
  • Sal qb
  • Noz Moscada
  • 2 ramos de alecrim
  • 3 ovos batidos
  • 1 pacote de Natas (200ml)
  • Queijo ralado

Começo por bater os ovos e após os mesmos estarem bem batidos, junto as natas que também misturo muito bem, temperando com o sal, pimenta e noz moscada. Na mistura pronta, junto os 2 ramos de alecrim e deixo a descansar.
Em seguida vou saltear o bacon numa frigideira, depois de salteado, retiro o mesmo com a escumadeira e coloco num prato para absorver a gordura.
Na mesma frigideira, que deve ter a gordura do bacon e deve estar em lume alto junto o alho francês e os cogumelos, que também vou saltear.
Assim que estiverem prontos retiro do lume e coloco numa taça, em seguida vou saltear os espinafres.
Quando os espinafres estiverem prontos, retiro do lume e junto todo o recheio (bacon, alho francês, cogumelos e espinafres) numa só taça envolvendo muito bem.


Ligamos o forno a 180º.
Agora, numa superfície enfarinhada, estendo a nossa massa (eu gosto dela bem fininha) que depois transfiro para a tarteira. Depois de forrar toda a tarteira, com um garfo, faço um picotado, na massa de forma a que esta não ganhe bolhas quando for ao forno.
Em seguida, vou juntar o recheio bem espalhado na massa, coloco o líquido (do qual já retirei os ramos de alecrim) em seguida e finalmente espalho o queijo ralado por cima de toda a tarte.
Colocamos então a quiche no forno durante cerca de 30 minutos, ou até a massa estar cozida e a quiche douradinha,


Outonal e Sem Espinhas!